Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018

Portal Amipão

Fala dos Presidentes

VINÍCIUS DANTAS
Presidente da Associação Mineira da Indústria da Panificação

Prezados associados,

Depois de tempos especialmente difíceis, com o país atravessando momentos de instabilidade política e econômica, é hora de nos prepararmos para o futuro e, com ele, o avanço. A expectativa para os próximos anos é de mudanças positivas, que refletirão também na indústria da panificação. 

É importante sermos eficientes e criativos para aproveitar as oportunidades que essa nova conjuntura nos proporcionará. E também para acompanhar as tendências de mercado, principalmente no que diz respeito ao nosso principal diferencial: os produtos de fabricação própria. 

Além disso, é importante ampliar o mix e trabalhar cada vez melhor na revenda. Vamos nos abrir para consultorias de varejo e aprender essa nova lógica. As pessoas querem compras rápidas, objetivas, com bons preços e atendimento de qualidade. E nosso principal desafio, como panificadores, é nos encaixar nesse novo quadro, atendendo à demanda por lojas mais dinâmicas, com serviços de café e almoço, e bons preços de revenda. 

É hora de deixar o pessimismo da fase ruim para trás e ganhar novo fôlego. É preciso investir em treinamento, em contratação de mão de obra especializada e em consultorias estratégicas. Assim, vamos superar as adversidades e vislumbrar um futuro próximo de fortalecimento, crescimento e prosperidade. 

Um abraço,

Vinícius Dantas (AMIP)

Presidente da Associação Mineira da Indústria da Panificação




JOSÉ BATISTA DE OLIVEIRA

Presidente do Sindicato da Indústria da Panificação de Minas Gerais

Prezado associado,

Quero enaltecer todos os empresários da panificação, que se dedicam a esse negócio desafiador, inserido em um mercado altamente competitivo e que exige de nós resiliência para nos mantermos vivos dia após dia.

 

Em meio à crise econômica e degradação política dos últimos anos, foram muitas as dificuldades que enfrentamos. Aumentos no preço da energia elétrica, alta no preço do trigo e no dólar, inflação. Quem conseguiu, entre tanta instabilidade e tamanha recessão, apresentar algum crescimento, tem a minha total admiração e merece ser chamado de herói.

 

Provamos que somos gigantes, apesar de tantos problemas que enfrentamos neste período difícil do nosso país. A panificação continua sendo um dos setores de maior capilaridade e proximidade com o consumidor brasileiro. Abarca mais de 70 mil empresas em todo o país, sendo 7 mil em Minas Gerais, distribuídas em 14 mil pontos de vendas no estado. Circulam, por dia, 4 milhões de pessoas nas nossas lojas.

 

Agora, é preciso deixar o pessimismo de lado e vislumbrar a retomada do crescimento econômico. Tenho certeza que nós, panificadores, seguiremos nos próximos anos bem melhores do que estávamos antes da crise. Porque nós soubemos, com determinação e sabedoria, driblar percalços, ajudarmos uns aos outros, nos manter unidos, mostrando à população que somos merecedores da fidelidade e confiança depositada em nosso setor. 

 

Agradeço aos amigos panificadores pelo apoio e pela parceria. O pior ficou para trás, e conseguimos passar pela crise tirando dela conhecimento e experiências que nos preparam para o futuro. Agora, é preciso vislumbrar o crescimento.

Um abraço,

 

José Batista de Oliveira (SIP)

Presidente do Sindicato da Indústria da Panificação de Minas Gerais