Publicado em Deixe um comentário

Inscrições abertas para um dos maiores eventos do varejo do País, a Superminas 2019

Já estão abertas as inscrições para a 33ª edição da Superminas Food Show, Congresso e Feira Supermercadista e da Panificação que acontece entre os dias 15 e 17 de outubro, no Expominas (Av. Amazonas, 6200 – Gameleira), em Belo Horizonte.

Para
garantir a participação no evento, basta acessar o site
superminas.org.br e ter acesso ao link de inscrições, assim como a
programação e a relação das empresas que estarão em um dos maiores
eventos do varejo do País.

Realizada pela Associação Mineira de Supermercados (AMIS) e o Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação
(AMIPÃO), Em 2018, reuniu 55 mil visitantes. Com 484 expositores, a
Superminas gerou negócios da ordem de R$ 1,86 bilhão no ano passado.

Além
das oportunidades comerciais e tendências em serviços e produtos a
Superminas é uma grande fomentadora do crescimento profissional com
palestras, talk shows, workshops, visitas técnicas, oficinas e fóruns.

Mais informações: (31) 2122 0500

Publicado em Deixe um comentário

Tendências no food service será tema do 3º Encontro de Panificadores

O evento gratuito vai reunir gestores e profissionais de padarias para discutirem as tendências no segmento de food service. O encontro será realizado na Nova Safra – Ceasa, Rodovia BR-040, Km 688, s/n – Pavilhão A – Kennedy). As vagas são limitadas e os interessados em participar devem confirmar presença pelo telefone da Central de Relacionamento da Amipão, (31) 3282-7559 ou pelo e-mail paula.martins@amipao, até o dia 23 de agosto.

Nesta terceira edição, o tema será “Um novo momento no food service”. A palestra será conduzida pelo economista Enzo Donna, empresário com mais de 30 anos de experiência no segmento e fundador da ECD Consultoria, empresa especializada no segmento de food service. Com a variada concorrência que esse mercado possui, o encontro propõe abordar peças chaves para que os associados consigam atrair clientes, fidelizá-los ao seu estabelecimento e criem um negócio diferenciado para chamar a atenção dos consumidores.

“Investir em uma padaria multisserviços, que oferece espaço para consumo e outras comodidades ao cliente, como o café da manhã, almoço e happy hour servidos no local, deve ser prioridade para os empresários que desejam seguir competitivos na panificação. É preciso se reinventar”, destaca o presidente da Amipão, Vinícius Dantas.

Serviço: 3º Encontro de Panificadores 2019 – Um novo momento no food service, com Enzo Donna.

Data: 27 de agosto

Horário: 15h

Local: Nova Safra (Ceasa Rodovia BR-040, km 688, s/n – Pavilhão A Kennedy)

Informações: (31) 3282-7559 – paula.martins@amipao.com.br

Gratuito e exclusivo para profissionais do setor

Vagas limitadas – Necessário confirmação de presença.

Publicado em Deixe um comentário

Google e Zaitt abordam tecnologia e inovação na Superminas 2019

E neste ano, a programação da Superminas conta com grandes nomes para abordar o que é tendência no mercado e as novidades que estão impactando os supermercados. Um deles é Felipe Patené, consultor de marketing digital com foco em varejo da Google. Ele se apresenta no dia 16 de outubro, às 14h, no auditório Diamante, onde vai fazer uma reflexão sobre inovações e soluções que realmente irão Impactar o futuro do varejo.

E para enriquecer ainda mais o tema, o sócio fundador da Zaitt, primeira loja autônoma no Brasil, Rodrigo Miranda fala sobre como foi a trajetória desde a criação à operação de uma loja inteligente. Ambos estarão lado a lado para esclarecer dúvidas e mostrar que o varejo vai além da área de vendas e pode proporcionar um mundo de possibilidades.

Mais informações sobre a Superminas 2019 acesse superminas.org.br .

Publicado em Deixe um comentário

Câmara da Indústria de Alimentos terá espaço na Superminas

FIEMG quer estimular que empresários mostrem seus produtos na maior feira supermercadista do país
14/08/2019 Câmara da Indústria de Alimentos terá espaço na Superminas FIEMG quer estimular que empresários mostrem seus produtos na maior feira supermercadista do país

Grupo formado por empresários do setor alimentício se reuniu, nesta quarta-feira, 14/08, na sede da FIEMG, em encontro da Câmara da Indústria de Alimentos. Na oportunidade, o presidente Mário Marques anunciou que o grupo irá participar da Superminas Food Show 2019. “É uma novidade, pois antes participávamos apenas por meio das indústrias da panificação. Estamos trazendo uma proposta que já está alinhada com a produção do Superminas. Vamos ter 33 estandes para que as indústrias da alimentação exponham seus produtos para toda a rede supermercadista”.

O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, disse que a participação da Câmara no Superminas vai ampliar os resultados de toda a cadeia da indústria alimentícia. “Neste ano, nós estamos mudando o foco. Vamos usar um espaço institucional na Superminas para fazer business, pois isso é muito relevante para nós. Queremos que todas as nossas indústrias façam muitos negócios”, afirmou o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe.

Marques apresentou ainda a proposta de uma feira de alimentação do setor da indústria. “Estamos alinhando os detalhes para que no próximo ano consigamos realizar esse evento. Ele poderá ser junto com a Superminas, vai ser de acordo com os interesses das entidades envolvidas. Se atender a todos, nos vamos estar juntos em 2020”, sinalizou. Mário completou ainda que a feira nasceu da necessidade das indústrias de pequeno e médio porte aumentarem a sua entrada nos supermercados e ainda conseguirem uma forma de expor os seus produtos.

Os participantes tiveram ainda acesso a informações técnicas sobre o grupo de trabalho que está colaborando na elaboração da NR 36,que dispõe sobre segurança e saúde nas empresas de abate e processamento de carnes, e também sobre questões relacionadas à rotulagem de alimentos. O presidente do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (AMIPÃO), Winicius Segantine Dantas, também participou da reunião da Câmara.

Fotos: Franco Serrano

Publicado em Deixe um comentário

Bares, restaurantes e padarias pedem flexibilização do Código de Posturas

A Comissão Especial de Estudo de Revisão do Código de Posturas realizou audiência pública nesta terça-feira (13/8), com representantes de bares, restaurantes e padarias. Feito a partir de requerimento do vereador Preto (DEM), o evento visou debater possíveis alternativas e estratégias de modernização da lei, a partir da avaliação da eficácia do  Código de Posturas do Município (Lei 8.616/2003)<https://www.cmbh.mg.gov.br/atividade-legislativa/pesquisar-legislacao/lei/8616/2003> em vigor. Os convidados entregaram à comissão documentos com suas demandas, entre elas a flexibilização no uso de calçadas e na implantação de engenhos de publicidade; a diminuição do valor de taxas e multas; e a flexibilização no licenciamento e mudança de classificação de vias.

Uso das calçadas

O presidente da Amipão (Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação), Vínícius Dantas, problematizou questões como uso de calçadas e instalação e engenhos de publicidade: “Estamos discutindo com nossas entidades necessidade de flexibilizar a adequação arquitetônica das calçadas. A calçada pode ser mais democrática, principalmente em relação a bares e restaurantes”. Pelo código, “A área a ser destinada à colocação de mesa e cadeira é a do afastamento frontal da edificação, desde que tal afastamento não seja configurado como extensão do passeio e se respeitem os limites com o passeio” (Artigo 74), independendo de licenciamento. A colocação de mesa e cadeira no passeio é permitida se reservada faixa de pedestre livre, com largura mínima de 1m, e o passeio lindeiro deve ter largura igual ou superior a 2 m.

Advogado da Amipão, Gilson Pereira Santos concordou com Dantas em relação a um melhor aproveitamento de passeios e calçadas. “Para a panificação, estacionamento é prioridade. Restringir ou proibir o estacionamento no recuo interfere na liberdade econômica do empresário”.

Fazendo coro com os presentes, o assessor da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Vínícius Fontes, afirmou que o objetivo maior da entidade é democratizar o uso da calçada, flexibilizar o uso de toldos, mesas e cadeiras, além de pedir a revisão da classificação das vias.

Engenhos de publicidade

Para os engenhos de publicidade, tais como as placas indicativas, as regras são variadas, dependendo do tipo de engenho. Pelo código, o engenho de publicidade instalado no mobiliário urbano poderá ser luminoso, sendo proibido o engenho iluminado, e é vedada sua instalação em mobiliário urbano de pequeno porte. Ainda segundo a lei, o engenho de publicidade instalado na fachada frontal deverá ser apenas um por estabelecimento, somente no pavimento térreo e em galerias superiores recuadas, exceto no caso de shopping centers; estar alinhado com a fechada, sem poder se projetar além dela, dentre outras restrições.

Preto insistiu sobre a necessidade de flexibilizar a implantação dos engenhos de publicidade. Ele defendeu que Belo Horizonte se tornou uma cidade feia, não identificável devido à restrição de letreiros, e sugeriu a criação de corredores de publicidade.

O presidente da Amipão asseverou que as placas ajudam na iluminação pública, com custo para empresário. Outro assunto abordado foi a diminuição do tamanho permitido para o estabelecimento quando ele tem uma atividade secundária, como lanchonete, caindo para 100m².  “Com vestiários, sanitários e outras instalações, se calcularmos 100m², deveremos colocar as máquinas nas calçadas”, queixou-se o advogado da Amipão. Ele também citou os engenhos de publicidade que podem, em sua visão, ter sua normatização flexibilizada tanto em relação a dimensões como em referência ao licenciamento, sem a exigência atual de licenciamento anual, por exemplo. Segundo ele, as galerias comerciais e shopppings podem colocar placas em várias dimensões e as lojas nas ruas não têm o mesmo direito.

Outras demandas

Gilson Pereira Santos falou, ainda, sobre a concorrência desleal com ambulantes, prazo excessivo para julgamento dos recursos e desproporcionalidade das multas e fiscalização sobre os microempresários, como os do setor de panificação que, por serem micro, não têm condições de fazer uma boa defesa.  “É desproporcional o microempresário ter que recolher multas no tamanho [das pagas pelos] grandes empresários”, concluiu.

O representante da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e dono do Restaurante Chefe Túlio reclamou da obrigação de legalizar o estabelecimento anualmente; das necessidades novas que surgem, em termos de fiscalização, sempre que os bares e restaurantes fazem eventos; e do alto valor das taxas: “São quase 8 mil reais por ano para ter mesa e cadeira. Se fecha a casa e quebra, tem que continuar pagando”.

https://www.cmbh.mg.gov.br/comunica%C3%A7%C3%A3o/not%C3%ADcias/2019/08/bares-restaurantes-e-padarias-pedem-flexibiliza%C3%A7%C3%A3o-do-c%C3%B3digo-de

Atenciosamente,

Larissa Barcelos Andrade I Analista de Assuntos Legislativo Gerência de Assuntos Legislativos Sistema FIEMG Tel. (55) 31 3263.4494 larissa.andrade@fiemg.com.br<mailto:larissa.andrade@fiemg.com.br> | www.fiemg.com.br<http://www.fiemg.com.br/>

“O Sistema FIEMG não se responsabiliza por qualquer omissão ou falha, contida na mensagem, que possam surgir na transmissão da mesma ou prejuízos provenientes de qualquer alteração do conteúdo, sendo de responsabilidade de seu autor e não refletindo a opinião da empresa”.

Publicado em Deixe um comentário

Temas após Reforma Trabalhista são tratados em palestra na Amipão.

O advogado trabalhista Dr. Gustavo Lemos conduziu o evento que tratou de questões da realidade do setor que afetam diretamente as empresas e suas relações de trabalho.

O evento faz parte da Programa Fiemg Competitiva, mais uma parceria Amipão, IEL/Sistema Fiemg.

Até o final do ano outros eventos estão previstos para o programa.

Não percam!!!